WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Secretário de Saúde participa de reunião com Sindmepa

0

Os diretores do Sindicato dos Médicos do Pará se reuniram com o secretário de Saúde de Belém, Antônio Vinagre, no dia 29 de abril, na sede do sindicato. A reunião faz parte da mesa de negociação setorial das duas entidades.

Na pauta de reunião, o Sindmepa discutiu com o secretário a necessidade de uma posição do prefeito Duciomar Costa sobre as perdas salariais nas gratificações, a data base de pagamento e o déficit de médicos na prefeitura. |O secretário se comprometeu em intermediar a realização de uma audiência do sindicato com o prefeito, que já solicitamos no início dos dois mandatos de Duciomar Costa e até agora não obtivemos resposta|, desacou João Gouveia, diretor do Sindmepa.

Além desses temas, os diretores do Sindmepa compartilharam com o secretário as queixas que o sindicato vem recebendo dos médicos da Sesma sobre as péssimas condições de trabalho e de remuneração. Vinagre pediu apoio do Sindmepa para que essas denúncias e queixas dos médicos sejam compartilhadas para que ele possa achar uma solução.

Antônio Vinagre também se comprometeu também em cumprir a agenda mensal de reuniões com o Sindmepa, definida com a ex-secretária de Saúde Rejane Jatene. |Eu acredito que a política de saúde tem que ser desvinculada de qualquer outro tipo de política e a minha contribuição será na busca de parcerias interinstitucionais para melhorar a saúde do município|, comentou.

Outro comprometimento do secretário foi o de discutir a implantação de um Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR) que atenda às especificidades dos médicos. |A prefeitura admite que o PCCR para os setores de segurança, educação e saúde deve atender as especificidades dos profissionais que atuam nelas e nós podemos discutir as particularidades dos médicos e apresentar nas negociações com a prefeitura|, ressaltou Vinagre.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará