WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Reitor da UFPA recebe Sindmepa

0

O novo reitor da Universidade Federal do Pará (Ufpa), Carlos Maneschy,recebeu os diretores do Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa), em reunião, no dia 1º de setembro, no gabinete da reitoria, para estreitar relações entre a as instituições na luta por melhores condições no setor de saúde e educação.

É a primeira vez que o Sindmepa é recebido por um administrador de Instituição de Ensino Superior (IES) no Estado. |Felicitamos o reitor Carlos Maneschy pela vitória democrática e indicação para o cargo, além da disposição de atender o Sindmepa para que juntos possamos avançar naunião da academia com o Sistema Único de Saúde (SUS)|, ressalta João Gouveia, diretor do Sindmepa.

Além do reitor e dos diretores João Gouveia, Sérgio Lima e Waldir Cardoso, participaram da reunião os diretores dos hospitais universitários ligados à UFPA, o médico Eduardo Leitão, diretor do Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB), e o médico Murilo Morhy, diretor do Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza (HUBFS).

|O Sindmepa tem reuniões mensais com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), e com a Secretaria do Estado de Saúde (Sespa), além departicipar do Conselho Estadual de Saúde, o que nos referencia a lutar por melhorias na assistência de saúde oferecida pelos hospitais universitários à população|, afirma Waldir Cardoso.

Educação – O Sindmepa também demonstrou preocupação pela qualidade dos cursos na área de saúde ofertados pela UFPA, principalmente o de Medicina, que obteve conceito |2| (em uma escala de 1 a 5) no Exame Nacional de Desempenhodos Estudantes (Enade), aplicado pelo Ministério da Educação, que avaliou 103 cursos de Medicina em todo o país. O reitor afirmou seu compromisso com a recuperação da qualidade do curso de medicina e com a área de saúde como um todo.

Outro assunto abordado foi do projeto que transformará o Centro de Informação Toxicológicas (CIT) em Centro de Informação de Doenças (CIDOPA). |A mudança amplia a ação do CIT que passará a fornece informações sobre doenças, algo muito importante num Estado de grandes dimesões territoriais como o Pará|, afirmou João Gouveia.

O CIT funciona nas dependências do Hospital Barros Barreto e, de acordo com Eduardo Leitão, passa imediatamente a contar com instalações mais amplas. |A parceria institucional foi firmada nos assuntos de interesse público da saúde e da educação superior, inclusive na busca de recursos junto ao governo federal|, finalizou Cardoso.

 

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará