WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 27-01-2013

0

PRIVATIZAÇÃO EM DEBATE

Será amanhã, às 10 horas, no Conselho Estadual de Saúde, o debate que envolve a privatização do sistema de saúde no Estado do Pará. Solicitado pela representação do Sindmepa no CES, o debate pretende trazer à tona as mazelas do modelo de terceirização da saúde, que contrata empresas privadas para gerenciar hospitais construídos e equipados com dinheiro público. O principal exemplo a ser apontado é a administração do Hospital Metropolitano, que tem trazido danos tanto para a categoria médica quanto para usuários da saúde pública no Pará. Todos lá.

REATIVAÇÃO DO GT TRANSPLANTES

A diretoria colegiada do Sindmepa enviou ofício ao secretário de Estado de Saúde, Hélio Franco, solicitando a reunião do GT Transplantes, criado em 2010. O problema do transplante de órgãos no Estado é agravado pela falta de informação das famílias, que na maioria das vezes não autorizam a doação de órgão do parente falecido. Uma fila de mais de 800 pessoas espera por um rim no Pará e o assunto deve ser discutido com a urgência que merece. Para o Estado avançar nesta política, o Sindmepa propõe campanha massiva de esclarecimento. Vamos esperar o retorno da Sespa.

SAÚDE DE ANGOLA NA VITRINE

O paraense e diretor do Sindmepa, Waldir Cardoso, representou as entidades médicas brasileiras, neste final de semana, no VIII Congresso Internacional dos Médicos em Angola, que teve como lema “A saúde em Angola: o presente e o futuro”. Cardoso, que é conselheiro do Conselho Nacional de Saúde e também membro da Fenam e CFM, trocou informações sobre o funcionamento do sistema de saúde do Brasil e daquele país africano. O congresso aconteceu na capital de Angola, Luanda.

VOTO DE CONFIANÇA

Os médicos do município acordaram com o prefeito Zenaldo Coutinho a regularização das pendências deixadas pela administração passada. Na presença de toda a imprensa paraense, o novo prefeito garantiu que ainda está tomando pé da situação deixada pelo antecessor, mas disse que vai honrar os compromissos não cumpridos por Duciomar. Pagará os plantões extras de dezembro até o final de fevereiro e vai estudar a proposta de realinhamento salarial enviado pelo Sindmepa e de implantação do PCCR no município. Estamos apostando.

ANS E PARTO NORMAL

A Agência Nacional de Saúde suplementar, com a avidez com que cuida dos bolsos dos donos de planos de saúde, deveria passar a ser chamada de agência nacional de defesa dos donos de planos de saúde, pois a defesa dos usuários, dos prestadores de serviços e a regulação do mercado é o que menos faz. Em tempo: a punição de médicos é prerrogativa do CFM e CRM’s, quando couber. Falta-lhes autoridade para fazê-lo.

PANACEIA

O governo federal não quer enfrentar, na prática, o problema de falta de médicos no interior oferecendo condições de trabalho e remuneração adequada com plano de carreira. Ao invés disso inventa estas panaceias de Provab, serviço civil obrigatório e agora, a mais recente, chamada internacional de médicos para trabalhar no Brasil (cubanos, espanhois, portugueses). Porque também não importar executivos, legisladores e judicantes para executar, legislar e julgar no Brasil?

 

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará