WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Compra do Porto Dias pode ser saída para urgência e emergência de Belém

0

Entre as propostas apresentadas pela Prefeitura de Belém para a instalação do novo hospital do Pronto Socorro municipal, o Sindmepa considera a compra do hospital Porto Dias a alternativa mais viável. Em reunião com entidades médicas e instituições para discutir o assunto, o prefeito Zenaldo Coutinho apresentou como alternativas a construção de um novo hospital e a compra do hospital da Unimed da tv. Castelo Branco. O novo prédio iria substituir o Pronto Socorro da 14, que funciona em precárias instalações.

“Pelas necessidades da população e dos profissionais da saúde que atuam no PSM, acreditamos que o mais viável é a compra do antigo Porto Dias”, explicou o diretor administrativo do Sindmepa, João Gouveia, que participou da reunião.

Ele ressaltou que a posição do Sindmepa está condicionada à avaliação do valor do imóvel, do estado dos equipamentos, além de aspectos jurídicos e legais que serão levantados por duas comissões que foram constituídas na reunião. Uma comissão tratará dos aspectos físicos e legais da aquisição do prédio e outra, da qual o Sindmepa faz parte, vai avaliar as condições dos equipamentos do hospital.

O Sindmepa defendeu ainda a realização de uma audiência pública antes de se “bater o martelo” sobre a compra do hospital e o realinhamento salarial para os profissionais que atuam no Pronto Socorro para o bom êxito do projeto. Se tudo der certo, o novo Pronto Socorro já pode entrar em funcionamento em agosto deste ano.

Representantes de diversas entidades médicas participaram da reunião, entre elas representantes do sindicato e do conselho de Farmácia; do sindicato e conselho de Enfermagem; Conselho Municipal de Saúde, vereadores de Belém, associação dos funcionários do PSM da 14, o secretário municipal de saúde, Joaquim Ramos, entre outros. Pelo Sindmepa, também participou o diretor Emanoel Resque.

 

 

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará