WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Visita a Santarém expõe baixos salários e insegurança

0

Com uma agenda repleta de atividades, diretores do Sindmepa realizaram uma visita técnica a  Santarém, na semana passada, participando de audiências com órgãos de saúde local, Ministério Público, Superintendência da Polícia Civil e Câmara Municipal. Os médicos Waldir Cardoso e João Gouveia também participaram de um ato ecumênico pelo restabelecimento do médico Edson Ferreira Filho, atingido com cinco tiros por um paciente; e de Assembleia Geral da categoria.

Na Assembleia, os médicos de Santarém denunciaram que o SAMU não tem médico nem na regulação; a UTI do Hospital municipal não tem diarista; os contratos dos médicos do Hospital Regional não são reajustados há vários anos e não há perspectiva de reajuste. Disseram ainda que a cobertura da ESF é de 23%, o salário dos médicos de família é de R$ 3.200,00, valor irrisório frente aos que recebem R$ 8.000 do Ministério da Saúde, pelo Provab. “Os tutores vão receber metade do salário dos jovens médicos do Provab, o que vem dificultando a contratação de novos médicos para o município”, relatam Waldir Cardoso e João Gouveia.

Outra denúncia foi que a remuneração da equipe de neurocirurgia do HR de Santarém é menor que da equipe de Altamira, apesar dos primeiros realizarem procedimento de maior complexidade. Os médicos de Santarém manifestaram a intenção de reconstruir a Sociedade Médica de Santarém e o Sindmepa ofereceu imediato apoio. A Sociedade foi fundada em 1974, mas está sem funcionar há vários anos. O objetivo é ter na cidade um instrumento de defesa dos interesses da categoria médica.

Em audiência com a secretária de Saúde, Valdenira Menezes da Silva, os diretores do Sindmepa foram informados do fechamento do Hospital Imaculada Conceição, que era conveniado ao SUS e realizava cerca de 65 partos ao mês. “Infelizmente, Santarém segue os passos de Belém e outros municípios paraenses onde, paulatinamente, serviços de obstetrícia e pediatria vêm sendo fechados”, relatam os médicos.

A secretária de Saúde disse ainda que encontrou o Hospital Municipal e o Pronto Socorro abandonados, mas conseguiu dar altas e rodar os leitos evitando acúmulo de pacientes. Que recebeu a UPA incompleta, sem todos os equipamentos, mas a secretaria comemora a queda de 67% nos casos de dengue nos últimos três meses. Os diretores participaram ainda de audiência na Câmara Municipal e reuniram com residentes de medicina do município.

Depois de participarem do ato ecumênico pela recuperação do médico Edson Ferrerira Filho, os diretores do Sindmepa visitaram o colega na UTI, onde se recupera bem. O superintendente da Polícia Civil de Santarém, Gilberto Azevedo Aguiar, disse aos diretores do Sindmepa que a polícia civil vai agilizar os procedimentos investigativos acerca do caso.

 

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará