WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 03.09.2013

0

AGE

A Lei do Ato Médico e o Programa Mais Médicos serão temas de Assembleia Geral que acontece nesta quarta-feira, 4, no auditório do CRM/PA. A convocação do Conselho Superior das Entidades Médicas (Cosempa) é dirigida a todos os médicos da assistência e do ensino, assim como estudantes de medicina, para tratar dos assuntos que são da mais alta importância para a nossa profissão.

DEBATES SETOR PÚBLICO

Acontece hoje, novamente no auditório do Sindmepa, a II Jornada nacional de debates no setor público, promovido pelo Dieese e Centrais Sindicais. O tema deste ano será “Os desafios da negociação coletiva no setor público: finanças e transferências governamentais”. E por falar em centrais sindicais, dez diretores do Sindmepa participam nos próximos dias 5 e 6, do curso de formação sindical, promovido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários (CNTU), em Belém.

PLENÁRIA DAS ENTIDADES

Entre as estratégias de resistência ao Mais Médicos no Pará, o Conselho Superior de Entidades Médicas do Pará (Cosempa) solicitou audiência com o reitor da UFPA, o diretor da Faculdade de Medicina e a direção da OAB/PA, para discutir a questão. A capacitação dos médicos que irão atuar no Norte e Nordeste será feita pelas Universidades Federais do Ceará e de Pernambuco, mas a UFPA é que fará a supervisão dos médicos que virão ao Pará.

ESCALPELAMENTOS

Participamos na semana que passou da abertura do seminário que discutiu as ações de prevenção dos acidentes com escalpelamento no transporte pelos rios paraenses, reforçando nossa parceria incondicional às ações de combate a esse mal e nossa luta de mais de 20 anos contra esses acidentes no nosso Estado. Ressaltamos ainda a importante participação do Conselho Federal de Medicina na campanha nacional de combate ao escalpelamento, que tem como madrinha a atriz paraense Dira Paes.

SESMA

A saída inesperada do secretário de saúde de Belém, que alegou motivos pessoais, está deixando a categoria médica curiosa. Nunca é demais lembrar que o secretário anterior saiu dando como justificativa o fato de não ter conseguido realizar o projeto que elaborou para a secretaria; a nomeação de assessores sem seu conhecimento; forte pressão política com a indicação de afilhados para cargos; e a transferência das licitações da Sesma para a prefeitura. O que aconteceu, afinal, para a desistência tão precoce do novo secretário?

MÉDICOS CUBANOS

O Brasil vive uma democracia conquistada a duras penas, com muito sacrifício do povo brasileiro. Os direitos elementares e o respeito ao ser humano, neste país, são assegurados pela Constituição Federal. Entre eles, o direito à liberdade de ir e vir; ser amparado pelas leis trabalhistas no exercício do seu ofício e receber diretamente, sem intermediários, a remuneração justa e devida ao profissional que executa o trabalho. Estes são apenas alguns dos direitos negados aos médicos cubanos pela farsa que é o projeto Mais Médicos. É bom que se diga: não somos contra a vinda de médicos formados no exterior, desde que Revalidados.

 

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará