WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa participa de audiência com reitor da UEPA e discute qualificação do ensino

0

Temas como a qualificação do ensino da Medicina no Estado, a residência médica e o programa Mais Médicos foram abordados em audiência realizada ontem entre o Sindmepa e o reitor da Universidade Estadual do Pará (UEPA), Juarez Antônio Simões Quaresma. No encontro , o reitor informou que a UEPA não aderiu ao programa Mais Médicos, do governo federal.

A qualificação do ensino médico voltada para os cursos ministrados em Belém, Santarém e Marabá, onde a UEPA passou a ofertar o curso de medicina em agosto deste ano, foi o tema central do encontro.

Os dirigentes da instituição – o reitor, o vice, Rubens Cardoso; a coordenadora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Hilma Pastana, e a coordenadora do curso de Medicina, Regina Carneiro – falaram da implantação do novo projeto político pedagógico da UEPA, o PBL, que prevê a aprendizagem baseada em problemas, dando liberdade do aprendizado vir do próprio aluno, que busca o conhecimento para discutir em sala de aula. O programa já está em funcionamento em Santarém e Marabá e está sendo discutido em Belém.

A maior dificuldade de funcionamento dos cursos nos campus do interior é a captação de professores por conta da baixa remuneração e falta de titulação. Em relação ao estágio rural, a UEPA estuda sua reativação, já que também foi parado pelos problemas de falta de recursos humanos. A UEPA está fazendo a agregação desse programa com a residência de família e comunidade.

Foi relatado também a dificuldade dos alunos da UEPA serem recebidos em hospitais públicos, tanto municipais, estaduais e federais. “Isso, a nosso ver, é um total contrassenso, pois os alunos serão futuros profissionais do SUS. Além do mais, esses hospitais recebem mais de 40% de verbas do SUS para serem hospitais de ensino”, afirmou o diretor do Sindmepa, João Gouveia, que participou da reunião.

Quanto à residência médica estão abrindo um edital único, contemplando em torno de 180 vagas para a Santa Casa de Misericordia, Hospital Ophir Loyola, UEPA Belém e Santarém e Hospitais de Clínicas Gaspar Viana. Somente a UFPA está de fora do edital.

A UEPA está atuando atualmente com 45 profissionais do Provab na área da saúde coletiva e os dirigentes informaram que a instituição não aderiu ao programa Mais Médicos. “A decisão veio depois de uma ampla discussão interna com todos os segmentos”, disse o reitor.

Os diretores do Sindmepa colocaram a entidade à disposição para atuar como parceiros e incentivou a instituição a participar dos Conselhos de Saúde, seja municipal ou estadual, pois entende que a Universidade tem que estar integrada à assistência e seus órgãos de deliberação. Também participaram da audiência, pelo Sindmepa, os diretores Wilson Machado e Hilmar Tadeu.

 

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará