WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sidmepa Informa 27.07.2014

0

PROGRAMA MAIS MÉDICO

O projeto completa um ano e o governo, apesar dos milhões gastos ainda não conseguiu apresentar melhorias nos indicadores de saúde com resultados na qualidade do atendimento. Tem apenas se referido ao aumento do número de consultas (o que, aliás, poderia ser feito por qualquer curandeiro), que na prática nenhum resultado trouxeram em benefício da qualificação da Atenção à Saúde.

MINISTÉRIO PÚBLICO

O Ministério Público Federal protocolou Ação Cível Pública contra o município de Belém com objetivo de que sejam corrigidas irregularidades encontradas no Hospital do Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti. O MPF ressalta que desde 2005 instaurou inquérito para apurar as condições de funcionamento do PSM da 14 constatando a precária situação em que funcionava a unidade. Diga-se que não é de hoje que o Sindmepa vem denunciando ao MPF a situação crítica em que funciona aquela instituição, sem condições mínimas de atendimento ao usuário do SUS e sem condições de trabalho para os profissionais que atuam no estabelecimento. Como se diz por aí: a justiça tarda, mas não falha.

SEGURANÇA NO TRABALHO

O Ministério do Trabalho e Emprego já disponibilizou em seu site para consulta pública o texto da nova Norma Regulamentadora – NR 01, sobre prevenção em segurança e saúde no trabalho. A Sociedade pode dar sugestões sobre o assunto até o próximo dia 25 de setembro. A antecipação dos riscos e estudos epidemiológicos são alguns dos temas em questão.

OPTOMETRISTA NÃO PODE EXERCER FUNÇÃO DE OFTALMOLOGISTA

Profissional optometrista não pode realizar consultas ou exames oftalmológicos. A decisão veio do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do TRF da 1ª Região, que mantiveram a sentença de primeira instância.

Segundo a decisão, o profissional da optometria também não deve prescrever a utilização de óculos ou lentes. “O optometrista apenas confecciona lentes, conforme o diagnóstico do médico oftalmologista”, diz a sentença.

PRONTO SOCORRO 14 DE MARÇO

A despeito das obras de recuperação do Pronto Socorro da 14 de Março, amplamente divulgada pela imprensa, podemos dizer que o hospital continua com velhos problemas. Na tarde da última segunda-feira (21), por exemplo, tanto a UTI quanto a sala vermelha do hospital não possuíam médicos intensivistas de plantão. Segundo informações não conseguiram substituto para os plantonistas que estão de férias. Outro grave problema que atinge o local é a falta de roupas cirúrgicas (laps) que tem impedido a realização de cirurgias deixando inúmeros pacientes desassistidos. Não seria o caso de também investir-se nessa outra estrutura?

BARROS BARRETO

A direção do Hospital Barros Barreto anda preocupada com o encaminhamento de pacientes através de AIHs que não se enquadram no perfil do hospital (que é o de doenças infectocontagiosas). Tais encaminhamentos tem causado problemas administrativos e financeiros ao local deixando, inclusive, pacientes com o perfil do hospital sem leito. O HUJBB tem tomado uma série de medidas administrativas e operacionais, criando um protocolo de regulação de pacientes, para que sejam encaminhados ao local apenas aqueles pacientes dentro do perfil do hospital. Tal medida tem inteiramente nosso apoio. É necessário organizar o sistema de saúde do nosso estado.

 

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará