WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindicato visita Hospital Bettina Ferro

0

“Um dos hospitais públicos mais bem equipados do Pará e com excelência em qualidade de atendimento”. Esta foi a impressão de diretores do Sindmepa em visita feita hoje pela manhã ao hospital universitário Bettina Ferro de Souza, que funciona no campus do Guamá e tem seu atendimento preferencialmente voltado às especialidades de oftalmologia e otorrinolaringologia. Com atendimento limitado, o hospital poderia ampliar sua capacidade de atendimento se a contratualização mantida com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) fosse revista.

Além de visitar as instalações do hospital, os médicos conversaram com dirigentes do Bettina sobre a possibilidade de implantação de um serviço de atendimento a fissurados, a exemplo do serviço que funciona no Ophir Loyola (HOL). Com a implantação do serviço no hospital universitário, a grande demanda de pacientes com lábio leporino existentes no Pará teria um melhor atendimento. A parte de atendimento ambulatorial já tem estrutura para atender esse tipo de pacientes, mas precisariam ser feitos ajustes para abrigar uma semi-intensiva além de construção de um espaço para atendimento cirúrgico, o que dependeria de entendimento entre a Sesma e a Sespa.

“Enquanto aguardamos que o Bettina possa ter condições de abrigar o serviço de fissurados, faremos gestões junto ao Conselho Estadual de Saúde para que o serviço do HOL seja melhorado e esse tipo de atendimento seja descentralizado para os hospitais regionais”, disse o diretor do Sindmepa, João Gouveia, que participou da visita. O Sindicato vai levantar essa discussão junto ao Ministério Público Estadual e em novembro vai pautar o debate no CES.

 

img_0459

Responsável também por procedimentos de alta complexidade na especialidade de otorrino e oftalmo, por meio de produção, o Bettina atende a demanda espontânea e da regulação da Sesma. Para aumentar seu alcance de atendimentos, precisaria ampliar a contratualização de R$ 600 mil para um milhão, o que vem sendo requerido pela direção do hospital ao município, com a ampliação do atendimento em U/E em otorrino e oftalmo para 24 horas e aumento do número de cotas de internação para os artendimentos cirúrgicos.

Participaram da visita de hoje, pelo Sindmepa, os diretores João Gouveia, Maurício Vulcão, Orivaldo Pereira, Leucy Paz e Hilmar Ferreira; além dos médicos do serviço de fissurados do HOL Carlos Bragança e Jorge Reis. Foram recebidos pelo diretor do hospital Paulo Amorim; a coordenadora técnica assistencial Roselis Gonçalves e as assessoras, Graça Soutelo e Ana Brito.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará