WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 17.11.2014

0

ESCOLAS MÉDICAS

Apesar dos esforços do governo em autorizar o funcionamento de cursos sem se preocupar com a qualidade, caiu o número de alunos formados em cursos de medicina no Brasil, em 2013. A falta de estrutura para o exercício profissional é a razão principal dessa queda e não adianta o governo dizer que isso deu-se em função da punição às escolas ruins. A verdade é que está se abrindo cada vez mais cursos e aumentando o número de vagas em escolas particulares. Pior, estão usando hospitais públicos para aulas práticas de escolas particulares. O que estamos vivenciando é uma degradação e banalização do ensino médico sem nenhuma preocupação com a qualidade, o que, felizmente, não tem se observado em nosso Estado.

CARIMBO OPCIONAL

Parecer do CFM resolve de vez dois problemas que vira e mexe provocavam dor de cabeça à categoria médica: a obrigatoriedade de carimbo nas prescrições e a proibição de autoprescrições de médicos. O parecer 1/14 afirma que “não há obrigatoriedade legal ou ética para utilização do carimbo, nem proibição expressa para eventuais autoprescrições. A exceção é para os medicamentos controlados, que precisam do carimbo na prescrição. Em casos de emergência, a receita poderá ser emitida em papel não privativo do profissional ou da instituição, com a devida justificativa do caráter emergencial do atendimento.

TESTE DA LINGUINHA

Clinicas e maternidades são obrigadas, por lei, a fazer o exame da língua de bebês no momento do parto e cabe ao pediatra esta função na sala de parto. O teste foi criado para garantir o diagnóstico da “língua presa” ou freio lingual, um problema congênito de fácil correção cirúrgica dos cirurgiões pediatras.

SUS

Saúde Pública continua de mal a pior. A porta de entrada do sistema continua a ser o hospital de urgência/emergência. A judicialização já ocupa a segunda porta e a atenção básica, que deveria ser a primeira por ser de baixa tecnologia e mais barata, não recebe investimentos adequados. Mais resolutiva, com ações (de promoção e proteção à saúde e prevenção de doenças) que resolvem em torno de 80% dos problemas, fica em segundo plano. Será que é porque a probabilidade da corrupção é bem menor?

PRESÍDIO

Deputados e o promotor de justiça militar visitaram o presídio de americano e ficaram revoltados com as precárias condições de trabalho em que vivem policiais nas casas penais. Visitem as unidades de saúde e vão ver que as condições de trabalho não são muito diferentes. Outra coincidência nos dois casos: problemas de saúde pública e violação de direitos humanos.

SAMU

Ambulâncias do Samu 192, da região nordeste do Pará, estão deixando de atender a população em função do tempo excessivo em manutenção, apesar de estarem recebendo custeio do Ministério da Saúde e Governo Estadual, regularmente. A ambulância de Capanema está há 2 anos e 4 meses em manutenção; de São Domingos do Capim e São Miguel do Guamá há mais de um ano; de Bragança, três meses; e a de Castanhal está há sete meses parada. Mais um crime contra a saúde pública e usuários do SUS.

 

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará