WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 01.03.2015

0

MUI AMIGOS

Médicos que se inscreveram no Programa Mais Médicos e Provab, em Belém, se surpreenderam com as sugestões da coordenação durante as mensagens de boas-vindas às atividades. Disseram que não têm como garantir a segurança deles, mas deram algumas “sugestões” no mínimo curiosas: que não usem carro particular para ir ao trabalho e nem pensem em contratar segurança particular; a Guarda Municipal não é utilizada nessas áreas por receio de que os guardas sejam assaltados. Por fim, a última orientação: fiquem amigos dos traficantes da área para garantir a própria segurança. E ainda querem que os médicos saiam dos locais às 18h e proibi-los de dar plantões nos seus horários livres. Realmente com gestores como estes é melhor negociar com traficantes.

 

POLUIÇÃO QUE MATA

Revista Radis, da Fundação Fiocruz, traz em sua edição de dezembro passado levantamento do instituto Saúde e Sustentabilidade, da USP, que aponta a poluição como responsável por mais mortes no Rio de Janeiro e São Paulo do que acidentes de trânsito. Poluição, assim, passa a ser problema de saúde pública, mas não vemos nenhuma ofensiva pública para combatê-la.

 

NÃO ÀS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS

Assinamos embaixo a iniciativa do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), que divulgou nota se posicionando contrário à resolução da ANS que quer do Estado que regulamenta as Comunidades Terapêuticas para tratamento de usuários de serviços de saúde mental, álcool e outras drogas. Essas entidades realizam tratamentos sem qualquer fundamento científico e não têm equipes multiprofissionais para dar conta de um assunto de tamanha complexidade como o tratamento de usuários de álcool e drogas. Se empregando todos os conhecimentos científicos, com equipes multiprofissionais, a recuperação já é muito difícil, imagine nestas condições. Também somos contrários.

 

IPAMB/SAÚDE

Mais de cem médicos da Sesma já conseguiram sustar em contracheque o desconto do Ipamb/saúde, por meio da assessoria jurídica do Sindmepa, que a Prefeitura de Belém, compulsória e arbitrariamente faz, inclusive dos médicos plantonistas extras, sem a devida anuência do interessado. Agora aguardam a decisão judicial para receber a retenção retroativa. Se você é da Sesma, está esperando o quê? Procure o Sindmepa para ganhar uma causa líquida e certa.

 

ESF ANANINDEUA

Também atendendo à demanda dos médicos do ESF de Ananindeua, o Sindmepa vai iniciar o movimento para isonomia com os 22 médicos do programa Mais Médicos aceitos pelo município. A diferença de valor pago aos médicos locais e aos que vêm pelo programa é de mais de R$ 5 mil líquidos pelo mesmo trabalho e carga horária. Pode ter greve se a reunião com a Secretaria Municipal de Saúde de Ananindeua, marcada para março, não evoluir.

 

INSEGURANÇA

A Guarda Municipal de Ananindeua está procurando resolver o problema da insegurança nas unidades de saúde e imediações de forma “sui generis”. Agride os pacientes que reclamam por qualquer motivo das deficiências no atendimento. Enquanto isso, a BANDIDAGEM agradece, pois fica mais livre para agir e, taticamente, não reclama de nada.

 

CALOTE DO IASEP

A nota oficial do Sindicato dos Estabelecimento de Serviços de Saúde do Estado do Pará (Sindesspa), só reforça o que o Sindmepa vem denunciando há tempos. Que o Iasep (instituto de assistência dos servidores do estado do Pará) deve a todos a que prestam serviços ao instituto desde agosto do ano passado, ou seja, há sete meses. O Sindmepa também reafirma a orientação de que os médicos procurem planos que os respeitem e paguem em dia por seus serviços e que suspendam o quanto antes o entendimento para que o prejuízo não seja maior.

 

NEONATOLOGIA
Ainda no início do mês de março, será lançado o edital para seleção de médicos para residência em neonatologia na UEPA e Maternidade Saúde da Criança, aprovada pelo MEC, conforme informou a responsável pelo serviço de neonatologia da UEPA, Dra. Aurimery Chermont. Médicos neonatologistas ainda são poucos na região norte, esta é uma grande oportunidade para novos médicos se especializarem na nossa terra. Parabéns a equipe da UEPA e da Maternidade Saúde da Criança por esta grande conquista.

 

HOSPITAL REGIONAL

Minucioso parecer final feito pelo conselheiro estadual de saúde Miguel da Conceição Maciel do relatório de gestão do Hospital Regional do Baixo Amazonas (Santarém) ano 2013 dão conta de que há irregularidades na contratação de médicos, não oferecendo direitos trabalhistas garantidos aos mesmos. O relatório de gestão informa, ainda, que foram pagos à pró-saúde um total de R$ 84.151.140, 80   em 2013. Um aumento de 40% nos recursos repassados a partir de 2011, contrastando com a redução nas metas contratadas de serviço de apoio diagnóstico e terapêutico pactuadas anualmente entre 2008 e 2013. Sendo que as novas metas mesmo reduzidas para vários serviços de apoio e diagnóstico não foram alcançadas.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará