WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 22.02.2015

2

SESMA É SÓ PROMESSAS

As máquinas de hemodiálise do HPSM da 14, compradas há mais de sete anos, continuam sem funcionamento. Faltam equipes, material especializado e a liberação da água, que deve passar por tratamento especial. Ficou só na promessa do prefeito o funcionamento da hemodiálise naquele hospital, para o início deste ano…

ESCALPELAMENTOS

A Comissão Estadual de Combate aos Acidentes com Escalpelamentos, composta por 16 entidades governamentais e ONGs, inclusive o Sindmepa, reuniu-se pela primeira vez no ano para traçar um calendário de atividades e ações para prevenir novos acidentes. Provocados pela exposição dos eixos dos motores nas embarcações que percorrem os rios da Amazônia, esses acidentes continuam ocorrendo. Em 2014 e 2013 foram dez casos, com uma vítima fatal no ano passado. Vamos continuar participando das ações, inclusive na elaboração do Plano Estadual de Combate aos Acidentes com Escalpelamentos, que é a principal meta da Comissão para este ano. Próxima reunião será no dia 18 de março, no Sindmepa.

HAP “MORTE”: ALERTA!

Funcionário do HapVida contratou médica para plantão de 24h na véspera de natal e pactuou o valor, considerando-se um plantão bastante cansativo pela superlotação e deficiências na estrutura do seu hospital. No dia 20 de janeiro veio a surpresa: a médica recebeu pouco mais da metade do combinado. Mandaram reclamar na matriz da empresa, em Fortaleza. A médica teve que procurar o Sindmepa para resolver o problema. Fica o alerta: cuidado com o calote do HapVida. Já conhecemos esse golpe de só resolver as coisas via Fortaleza.

AGE SAÚDE DA FAMÍLIA

Os médicos da Estratégia Saúde da Família de Belém vão se reunir em AGE na próxima terça-feira, 24, às 19 horas, para discutir condições de trabalho e remuneração. Querem isonomia com os médicos que se inscreveram no Mais Médicos para trabalhar em Belém e vão receber R$ 10 mil líquidos, enquanto estes estão recebendo em torno de R$ 5,5 mil líquidos. Tudo caminha para uma greve.

HPSM- 14

O Sindmepa acompanhou a inspeção da equipe de engenharia da Sesma ao centro cirúrgico do hospital do Pronto Socorro da 14 de março para a programação da reforma tão esperada pelos médicos e equipe de enfermagem daquele setor, que vai permitir a realização de cirurgias de grande porte. O engenheiro responsável informou que a previsão é de conclusão em 90 dias. Estaremos acompanhando de perto a evolução dos trabalhos.

ALARMANTE

Continua assustadora a onda de violência que ronda profissionais de saúde que atuam na rede pública no município. Já fizemos várias reuniões com representantes da Segurança Pública, Ministério Público e Polícia Militar, mas pouco ou nenhum avanço se viu nessa área. Exemplo mais recente foi o caso do assalto à UPA de Icoaraci, onde profissionais médicos e equipe foram aterrorizados por uma gangue que procurava um paciente com objetivo de vingança. Isso já vem se tornando rotina e não vemos nada ser feito pelo poder público. Cadê o botão do pânico que prometeram? Por enquanto, em pânico só os profissionais de Saúde.

GOLPE FINANCEIRO NO SUS

A aprovação do Projeto de Emenda Constitucional 358, conhecida como PEC do Orçamento Impositivo pode ter sepultado de vez o PLP 123 (2013) conhecido como Saúde +10, que defende a alocação de 10% das receitas correntes brutas da União para o SUS. Isso vai representar um golpe de 10 bilhões na receita para 2015, revelando que a maioria dos parlamentares brasileiros de todos os partidos não mostram nenhum comprometimento com o SUS.

REUNIÃO MPT

A falta de vínculo empregatício para médicos que atuam na iniciativa privada e no SUS foi um dos temas debatidos nesta sexta-feira em audiência realizada entre o Sindmepa e o Ministério Público do Trabalho. Entre os principais problemas destacados estão: a falta dos direitos trabalhistas, como férias, licença e horas extras e o estresse por conta do excesso de trabalho. Uma nova reunião, dessa vez com a procuradora chefe do MPT, deve ser marcada pelo Sindmepa para discutir a precariedade nos hospitais do Estado.

 

2 Comentários

  1. Paulo Marcelo Braga on

    Realmente, entra prefeito e sai prefeito e nenhum parece ser competente para dar um jeito no injustiçado HPSM de Belém. Com relação a nota “REUNIÃO MPT”, vale dizer a quem se importa, que os empresários preferem pagar multa aos fiscais , mas continuam amiúde caloteando de forma injusta os profissionais de saúde. Fica a expectativa de uma resolução que beneficie a categoria médica, vitimada pelo calote de uma confraria empresarial antiética. Parabéns ao SINDMEPA pela iniciativa de exigir respeito ao mal patrão.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará