WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Informe Sindmepa – 15.03.2015

0

MENOS MÉDICOS

O Ministro da Saúde disse que não há substituição de médicos pelos profissionais do Programa Mais Médicos e que as prefeituras que vierem a fazer isso serão desligadas do programa. É muita cara de pau, ou o ministro pensa que todo mundo é burro. Se fosse assim, já teriam desligado todas as prefeituras que aderiram ao programa, pois todas demitiram médicos da atenção básica em seus municípios.

PCCR DA SAÚDE

Foi aprovado, recentemente, pelo governo do Estado o PCCR da Defensoria Pública do Estado do Pará. Enquanto isso, dorme na última gaveta do governador o PCCR da Saúde. Afinal de contas como no seu governo saúde não é prioridade, que se lixem os funcionários da saúde.

REPRESENTAÇÃO NA CAP

Nosso diretor Waldir Cardoso vai compor a Comissão de Assuntos Políticos (CAP) – integrada pelo CFM e AMB – que analisa projetos de lei de interesse da área da saúde em tramitação no Congresso Nacional. A primeira reunião da comissão já foi convocada para o dia 19, quinta-feira. Mais uma vitória da mobilização e união dos médicos do Pará.

SINFITO-PA

O Sindmepa tem apoiado e participado da reativação do Sinfito-PA (Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais). Na última semana, ocorreu uma assembleia com os profissionais da categoria, em nossa sede, visando a reativação do sindicato.

MORTALIDADE MATERNO INFANTIL

Membros do Comitê Estadual de Mortalidade Materna e Infantil reuniram-se nesta semana, no Sindmepa, para discutir táticas de redução dos índices destes tipos de mortes com diversas entidades médicas, universidades e população em geral. O Comitê também investiga os óbitos das gestantes e bebês nos locais de suas ocorrências por meio de comissões hospitalares, sistemas de vigilância do óbito no município e núcleo de epidemiologia da Sespa.

ISONOMIA SALARIAL

O abandono físico das unidades de saúde, assédio moral, falta de medicamentos, materials, equipamentos, móveis e a insegurança são algumas das preocupações que os médicos da Estratégia Saúde da Família vão encaminhar à Prefeitura de Belém. Eles querem ainda a equiparação salarial entre os profissionais contratados pelo município para a ESF e os que estão trabalhando pelo programa Mais Médicos e Provab. Nesta terça-feira uma nova assembleia vai reunir os médicos do ESF para aprovar o documento que deve ser encaminhado ao prefeito de Belém.

MENOS FUMANTES

Dados do relatório da Comissão Estadual de Controle do Tabagismo, vinculada à Sespa, apontam redução pela metade no número de fumantes em Belém, entre 2006 e 2013, período em que o Estado aderiu à política nacional de controle do tabagismo. Em 2006, 14% da população da capital paraense era fumante, caindo para 7,7% em 2013. O hábito de fumar tem maior prevalência entre a população masculina, atingindo 10,9% dos homens e 5,6% das mulheres.

AGORA É OFICIAL

Uma iniciativa do Sindmepa, foi instituído nesta semana o Comitê Estadual para Implementação da Atenção aos Portadores de Fissura Labiopalatal, no SUS. O comitê visa discutir ações para o desenvolvimento da atenção aos portadores de fissura labiopalatal no Pará; propor e elaborar um plano estadual; assegurar a inclusão das ações, entre outros. Na próxima quinta-feira, no Hospital Ophir Loyola, haverá uma reunião para tratar dos assuntos que envolvem a implantação do comitê.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará