WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 22.03.2015

0

DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS

O mesmo governo que oferece concurso público para provimento de vagas no cargo de defensor público substituto do Estado do Pará, com remuneração inicial de R$ 15.663,55, paga aos seus médicos da Sespa míseros R$ 3.000,00. Ainda por cima, sem oferecer as mínimas condições adequadas de trabalho e segurança de uma carreira comprovando, mais uma vez que, para este governo, saúde não é prioridade e os trabalhadores da saúde não merecem ser valorizados.

PCCR

Na região Norte os dois únicos Estados que ainda não possuem PCCR na saúde são o Pará e Roraima e, ao que parece, com este governador, nosso Estado será o último a conquistar Plano de Cargos, Carreira e Remuneração. Fica a impressão que hospitais são mais importantes que as pessoas que trabalham neles.

PRÓ-SAÚDE

A Pró-Saúde, OS que administra cinco hospitais regionais no Estado (Metropolitano, Galileu, HR Santarém, Marabá e Altamira) veiculou na imprensa esta semana os “bons resultados” alcançados em 2014. Realmente, esta OS tem muito a comemorar: a parceria com o governo do Estado em que sobra grana e faltam serviços, pois a empresa escolhe os pacientes que deve atender, fechando as portas de acesso; o não cumprimento do contrato de gestão; o não cumprimento de metas; e a contratação de médicos sem vínculo empregatício, burlando a legislação trabalhista e impostos. Enfim, uma mamata sem precedentes. Razões de sobra para

comemorar mesmo.

FAMAZ

Diretores do Sindmepa visitaram nesta semana a Faculdade Metropolitana da Amazônia (Famaz) sendo recebidos pelo coordenador José Antonio Cordero, que apresentou a instituição em sua estrutura física e na metodologia inovadora utilizada no curso de medicina que oferece para 150 alunos. Fomos convidados a participar de uma das aulas da disciplina Humanidades, que aborda temas sobre o exercício profissional visando atitudes preventivas de demandas éticas ou judiciais. Em abril, vamos visitar os estudantes e colocar a estrutura do Sindmepa à disposição e oferecer parceria nas suas atividades. Representaram o Sindmepa na visita os diretores Herivaldo Pereira e Waldir Cardoso.

ESTADO DE GREVE

Médicos da Estratégia Saúde da Família (ESF) decidiram entrar em estado de greve durante reunião, na última terça-feira (17), no Sindmepa. A decisão foi tomada após várias reuniões dos profissionais em que relatavam diversos problemas enfrentados no programa ESF. Há também a diferença salarial entre eles e os profissionais contratados pelo Mais Médicos e o Provab. A Prefeitura de Belém já foi notificada pelo Sindmepa sobre o estado de greve.http://127.0.0.1/medicos-do-esf-estao-em-estado-de-greve/

MÉDICOS E O HOL

Diversos problemas envolvendo a atividade médica no Hospital Ophir Loyola (HOL) foram abordados em reunião realizada entre diretores do Sindmepa e o novo diretor geral do HOL, Vítor Mateus. A regulação da situação trabalhista dos médicos frente ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com o Ministério Público Estadual foi o assunto central da conversa. Discutimos também PCCR e a situação do novo hospital oncológico infantil, que corre o risco de cair nas mãos de uma OS.http://127.0.0.1/sindmepa-discute-situacao-trabalhista-de-medicos-do-hol/

ESCALPELADOS

Participamos nesta semana, no Sindmepa, da reunião da Comissão Estadual de Erradicação de Acidentes com Escalpelamento. Apesar do trabalho constante de entidades governamentais e não governamentais, acidentes desse tipo continuam acontecendo em nossos rios. Em 2014 subiu o número de casos notificados em relação a 2012 e 2013. Foram onze acidentes, sendo um com vítima fatal no município de Muaná, contra dez acidentes em 2012 e 2013. Vamos intensificar as ações e chamar mais parceiros para essa causa. http://127.0.0.1/sobe-numero-de-acidentes-com-escalpelados-no-para/

CMS BELÉM

Finalmente, o Sindmepa retornou ao Conselho Municipal de Saúde de Belém por meio de uma vaga cedida pelo Sisbel. E já entramos em grande estilo: pautamos para debate o estado de greve dos médicos da Estratégia Saúde da Família e propondo uma audiência pública para discutir a realidade deste serviço em Belém. O Sindmepa será um cobrador intransigente de melhorias na qualidade da Atenção à Saúde em Belém e dos salários pagos aos médicos.

COSEMPA

Mais uma reunião foi realizada nesta semana pelo Conselho Superior de Entidades Médicas do Pará (Cosempa) com importantes decisões na área médica. Foi recomposta a Comissão Estadual de Honorários Médicos, que em breve vai realizar uma reunião com médicos e sociedades e cooperativas de especialidades para discutir a medicina suplementar no Estado. Também foi reativada a Comissão de Assuntos Políticos estadual que vai atuar por meio de Termo de Cooperação com Câmara Municipal de Belém e a Assembleia Legislativa do Estado em projetos de interesse da área da saúde. Já foi realizada audiência com o presidente da CMB para reativar o Termo de Cooperação e o mesmo será feito com a Alepa, além de audiência com o governador para tratar de assuntos da saúde no Estado.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará