WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 12.04.2015

0

DIA MUNDIAL DA SAÚDE

No dia 7 de abril, dia mundial da saúde, não tivemos nada a comemorar neste caótico e falido sistema de saúde federal, estadual e municipal. Subfinanciamento medíocre e gestão incompetente são práticas comuns, aliados à corrupção generalizada. Unidades em estado precário, condições de trabalho péssimas e remuneração indignas, com o avanço cruel da precarização do trabalho, roubo dos direitos trabalhistas previstos e conquistados a duras penas no regime celetista ou estatutário, são parte do cenário de ruínas. Enfim, total falta de respeito aos usuários e trabalhadores de saúde que bancam com seus impostos um SUS que os mal intencionados tentam enganar, dizendo que é gratuito.

DIEESE/PARÁ

O Sindmepa participou da reunião do Dieese/Pa no último dia 6, discutindo a conjuntura política nacional e estadual e a Jornada Nacional, que se inicia pelo Pará na próxima terça-feira, 13, no Sindicato dos Urbanitários, das 9h às  13h. O tema dos debates será: Desafios da negociação coletiva frente aos cenários atuais. Estão convidados a participar as instituições, sindicatos e colegas interessados no assunto.

HOSPITAL DE TRANSPLANTES

Ao acompanhar o debate em torno da política de transplantes do Estado nós, do Sindmepa, ficamos cada vez mais convencidos da necessidade de construção de um hospital estadual de transplantes para que essa grave questão não seja encarada somente como um negócio. O que temos percebido, na prática, é o interesse financeiro e não o interesse social e humano que deveria prevalecer. Na última reunião do GT de transplantes, realizada no Sindmepa, foi discutido o financiamento de hospitais notificantes de doações. Poucos no Pará estão fazendo isso. A meta é ampliar essa rede para melhorar a captação de órgãos no Estado.http://migre.me/ppBON

FARMACÊUTICOS/MÉDICOS

Farmacêuticos querem ser médicos sem fazer medicina. Eles têm a sua atribuição muito bem definida na lei e os estabelecimentos não podem estar colocando farmacêuticos para substituir médicos principalmente em locais inadequados para o atendimento. Portanto, somos contra a lei 13.021/14 em tramitação no Congresso Nacional.

NOVOS CURSOS DE MEDICINA

Não somos contra a abertura de novos cursos no Estado, mas o que discutimos é a qualificação do ensino médico e necessidade social de sua implantação. Os locais escolhidos no Pará: Breves, Bragança, Castanhal e Cametá têm dificuldades na assistência, imagine a dificuldade em formar professores para dar aula nesses cursos. Na verdade, o governo federal não está preocupado com a qualidade do atendimento com a saúde da população, mas sim em formar médicos de forma indiscriminada para baratear o custo e explorar a mão de obra.

AUDIÊNCIA ZENALDO

Uma audiência realizada com o prefeito Zenaldo Coutinho atenuou o clima tenso reinante entre os profissionais que atuam na área da urgência e emergência da capital. A Sesma atendeu de imediato a reivindicação mais urgente que era o retorno do quarto plantonista ao PSM do Guamá e prometeu atender as demais demandas dos médicos do hospital. Fora isso, a audiência resultou na formação de uma comissão para discutir o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração. Vamos participar do grupo formado com gente das secretarias Jurídica e RH da Sesma, além de representação do Dieese. Mas não vamos tolerar mais uma enrolação. Vamos dar dois meses pra ver se a coisa anda.http://migre.me/ppGE1

AGE/ESF (BELÉM)

Na próxima quinta-feira, 16, vamos reunir novamente médicos da Estratégia Saúde da Família de Belém, no Sindmepa, para discutir as respostas da Prefeitura de Belém às demandas da categoria. Nossa expectativa é esgotar todas as possibilidades de diálogo, mas se não houver avanços reais na proposta vamos indicar o movimento paredista para os médicos da Sesma. Este foi outro assunto em pauta na audiência com o prefeito.

HEPATOLOGIA

A Uepa está inaugurando o ambulatório de Hepatologia. Assim, Belém ficará com dois ambulatórios: O da Santa Casa, que já existe há um bom tempo; e este da Uepa em parceria com a Sespa, denominado de primeiro ambulatório de hepatologia do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Além de atender pacientes que precisem tratar doenças relacionadas ao fígado, o ambulatório tem objetivo de capacitar, com a prática, o que os estudantes aprendem em sala de aula. Boa iniciativa.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará