WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 10.07.2015

0

PRECÁRIO

Nosso diretor Waldir Cardoso e o delegado do Sindmepa em Santarém, Junio Aguiar, reuniram-se com estudantes e representantes do Centro Acadêmico de Medicina da UEPA no município, ouvindo relatos sobre a precariedade de funcionamento do curso de Medicina. Devido à falta de professores suficientes e qualificados para as turmas de todos os períodos, o curso vai mal, segundo os estudantes. Pedimos ao pessoal do Centro Acadêmico de Medicina que nos encaminhe relatório circunstanciado para que possamos tomar medidas cabíveis.

 

CONFERÊNCIA

Documento apresentado pelo Sindmepa na XI Conferência Municipal de Saúde de Belém teve a maioria das suas propostas aprovadas. Nossos diretores, João Gouveia e Wilson Machado, participaram como delegados do evento, que aconteceu no último final de semana. Durante a conferência, o diretor Wilson Machado foi eleito delegado para participar da Conferência Estadual de Saúde. E o Sindmepa ficou com uma vaga de titular e suplente no Conselho Municipal de Saúde de Belém, no biênio 2015-2017.

 

CCBEU

O Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU) é o mais novo parceiro do Sindmepa. Um convênio assinado com o curso vai oferecer cursos de inglês voltados especificamente para médicos associados do sindicato. As aulas serão presenciais e irão se iniciar na primeira semana de agosto com atividades de conversação e inglês técnico, voltados para a área da saúde. O preço é especial para médicos associados.

 

TERCEIRIZAÇÃO, NÃO!

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal obriga o fim da terceirização em clínicas da família, UPAs e hospitais municipais do Rio de Janeiro. Essa decisão pode servir de alerta para outras capitais – como Belém, que tem um quadro enorme de médicos, que pretende terceirizar serviços de saúde.

 

ESCALPELAMENTO

Lamentável a atitude do Hospital Metropolitano em negar o atendimento de emergência a uma criança vítima de escalpelamento total, descumprindo assim o acordo que havia sido fechado pelo plano de contingenciamento elaborado pela Sesma após o incêndio do Pronto Socorro da 14. Assim, fica parecendo até que estão esperando mais um aditivozinho.

 

SALÁRIOS SESPA

O secretário de Saúde do Estado, Vitor Mateus, garantiu em reunião realizada hoje de manhã com o Sindmepa, que os médicos plantonistas dos hospitais Abelardo Santos, de Salinas, Cametá e Tucuruí, que tiveram redução de salários em atividades efetivamente realizadas, receberão de volta a diferença descontada junto com os salários de julho. Ele avisou ainda que não existe nenhuma intenção de manter redução de valores nos próximos meses. Mas admitiu que a Sespa estuda a redução da folha de pagamento por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal, sem comprometer o atendimento.

 

CALOTE IGARAPÉ MIRI

No município de Igarapé Miri vários médicos contratados para fazer plantões extras pela Prefeitura Municipal estão levando calote nos plantões tirados. Lembramos aos colegas que é preciso procurar o sindicato para entrarmos com qualquer tipo de ação jurídica contra esses desrespeitos praticados contra nossa categoria, assim como evitem trabalhar sem formalização de contrato de trabalho.

 

PLANO FURADO

Não está funcionando o plano emergencial montado pela Sesma para tapar o buraco da urgência e emergência deixado pelo incêndio do HPSM da 14. Em vistorias feitas pelo Sindmepa às UMS da Sacramenta, Telégrafo e do Guamá, verificou-se que a primeira não tinha médico pela manhã desde o dia 1º de julho e em todas falta medicamentos e equipamentos. Na unidade do Guamá, de 19 itens checados por nós, só seis foram marcados como positivos. Falta tudo, desde foco, material para sutura até ventilador. Depois vem a do Telégrafo e a da Sacramenta na ordem de “fartura”. O hospital Samaritano, que começaria a funcionar dia 3, continua só no papel.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará