WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 31.07.2015

0

ESCALPELAMENTO

Os cinco casos de escalpelamentos ocorridos em julho acenderam o sinal de alerta da Comissão Estadual de Erradicação do Escalpelamento. Marcamos reunião para discutir o assunto na próxima terça-feira, 04, às 9h, no Sindmepa. Um dos temas que devem entrar na pauta de discussões é a punição a gestores e donos de embarcações. Só este ano já temos sete casos desse triste acidente nos rios do estado. Lamentável.

RETROCESSO EM MARABÁ

Há 25 anos, Marabá tinha cerca de 85 leitos para pacientes de ginecologia/obstetrícia. Hoje, existem apenas cerca de 34 leitos no Hospital Materno Infantil. No HMI as mesas são ainda do tempo da Funasa e o material cirúrgico está imprestável. Os três médicos obstetras, que realizam cerca de 450 procedimentos ao mês, sofrem com as péssimas condições de trabalho. E o Ministério Público caladinho…

GRATIFICAÇÕES

Com o objetivo de comprometer a Sesma com os direitos trabalhistas de servidores do HPSM da 14, o Sindmepa participou, esta semana, de uma reunião no Ministério Público do Trabalho, puxada pela Associação de Servidores da Saúde no Município de Belém – Assesmub. Durante a reunião, ficou estabelecido que será garantida a gratificação de U/E do pessoal do HPSM da 14 até que a reforma do hospital seja concluída. A Sesma também fará uma reavaliação dos remanejamentos de funcionários e reunirá com sindicatos e associações de saúde para definir os remanejamentos de servidores obedecendo seus direitos, mas sem prejudicar o interesse público da sociedade.

PSM GUAMÁ (AGE)

O índice de adoecimento encontra-se elevado entre os médicos que trabalham no PSM do Guamá por conta da grande demanda de trabalho no local, além disso, o estresse e conflitos entre pacientes e os profissionais também têm sido constantes pela falta de materiais e equipamentos no Pronto-Socorro, por conta da superlotação. A expectativa é de que, com o fim das férias, a situação só piore. O HPSM do Guamá é um barril de pólvora prestes a explodir. Para debater este assunto uma AGE está marcada com os médicos do PSM do Guamá para a próxima terça-feira (4), às 19h, no Sindmepa.

SANTA CASA

Uma longa pauta de discussão foi debatida esta semana com a diretoria da Santa Casa e médicos obstetras, neonatologistas e pediatras. Entre os assuntos reivindicados pelos médicos estão a contratação de novos médicos para complementar equipes desfalcadas nos turnos diurno e noturno; renovação automática dos contratos até a realização de concurso público e a falta de materiais e remédios. A presidência da Santa Casa ficou de dar um posicionamento para cada uma das reivindicações em até 30 dias, assim como ampliar a discussão para descentralizar o atendimento e melhorar o pré-natal nos municípios, com apoio da Sespa e gestores municipais.

CORRIDA DA SAÚDE

Reunimos nesta semana, no Sindmepa, para tratar da organização da Corrida e Caminhada da Saúde, que vamos realizar em parceria com o Sindicato dos Estabelecimentos dos Serviços de Saúde do Estado do Pará (Sindesspa). A corrida e caminhada, que terá 10 quilômetros, está marcada para o dia 04 de outubro com largada no prédio do Sindmepa. O trajeto também já está definido e será divulgado em breve nas nossas redes sociais.

CONTRATO SUI GÊNERIS

Um doce para quem acertou que a Pró-Saúde ganharia a licitação para gerenciar o novo hospital oncológico infantil, anexo do Ophir Loyola. A OS será contratada pela Sespa para gerenciar o hospital numa situação, no mínimo, sui gêneris. Contratada pelo estado, a PS, em contrapartida, contratará a Sespa para realizar as atividades de lavanderia, nutrição e esterilização, que não tem nada na unidade. Pode parecer uma piada, mas é a mais pura verdade.

PLANTÕES EXTRAS

O secretário de estado de Saúde, Vítor Mateus, garantiu em reunião realizada com o Sindmepa, nesta semana, que o pagamento do corte de plantões extras que prejudicou diversos médicos em todo o estado já está sendo providenciado pela Sespa. Reafirmamos ao titular da Sespa nossa posição de que a solução definitiva desse problema de cortes dos plantões extras seria o estabelecimento de um decreto, por parte do governador do estado, que regularizasse a gratificação de alta complexidade, até a implementação do PCCR.

UNACON BB

Um convênio de cessão de uso da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacom) do HUJBB, em favor da Sespa, pode ser a saída encontrada para sanar problemas enfrentados pela unidade que encontra-se parcialmente paralisada desde o ano passado. A ideia do convênio foi debatida em reunião realizada ontem entre representantes do Sindmepa, Sespa e o reitor da UFPA, Carlos Maneschy. Essa transformação da Unacom em elefante branco há muito vem sendo denunciada pelo Sindmepa, que também foi quem intermediou a reunião. Torcemos para que essa situação se regularize por se tratar de um importante serviço que poderia estar sendo usado pela população e que teve vários milhões de dólares investidos na aquisição de equipamentos e material e estão sendo desperdiçados.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará