WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Médicos confirmam triagem de advertência

0

Médicos que trabalham na Urgência e Emergência de Belém estiveram reunidos, nesta manhã (24), no gabinete do prefeito Zenaldo Coutinho para discutir o caos que se instalou no município de Belém e em virtude da falta de soluções concretas para os problemas apresentados decidiram confirmar o movimento batizado de “triagem de advertência do atendimento”, a partir das 7h da manhã desta quinta-feira (25) no Pronto Socorro do Guamá e nas unidades de urgência e emergência da capital.

Durante a reunião, diretores do Sindmepa e médicos do Pronto Socorro do Guamá expuseram ao prefeito vários problemas vivenciados por profissionais da urgência e emergência, como a falta de reajuste salarial há 11 anos; falta de condições de trabalho; falta de medicamentos e de equipamentos para atender à grande demanda de pacientes, entre outros.

Os profissionais da medicina relataram que tiveram que fazer a reanimação de um paciente no chão, no HPSM do Guamá, porque no pronto socorro não há macas suficientes para atender a demanda.

De acordo com os médicos mais de 90% dos que trabalham na urgência e emergência não possuem nenhum tipo de vínculo empregatício. Segundo dados do diretor João Gouveia, a prefeitura de Belém é única do Brasil a pagar aos médicos salário base abaixo do salário mínimo em vigor.

Os médicos denunciaram, ainda, o assédio moral que alguns profissionais têm sofrido no HPSM do Guamá e exigiram que a prefeitura firme um compromisso com a categoria a fim de melhorar o funcionamento da saúde nesta área.

Segundo Zenaldo Coutinho, a prefeitura não disponibiliza de verbas, no momento, para fazer reajustes salariais e propôs que seja feito um grupo de estudo com Sesma, Semad, Sindmepa e médicos para discutir valores da contratualização, plantões extras e possivelmente o PCCR da categoria. O prefeito garantiu ainda que com a entrega do pronto socorro da 14, o município vai contar com 82 leitos novos para tentar desafogar a superlotação.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará