WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 06.03.2016

0

BARROS BARRETO

Médicos do Hospital João de Barros Barreto denunciam que estão trabalhando sem medicação básica para reanimação de pacientes de urgência e emergência. E ainda que o HUJBB está sem ventiladores para reanimação cardiopulmonar. Pacientes estão fadados a morte sem o apoio destas drogas e equipamentos. A denúncia será encaminhada ao MPF.

 

TROCA DE GESTÃO

O Diário Oficial da União publicou, no último dia 26, uma resolução que visa pactuar a mudança da gestão municipal do Hospital Divina Providencia, em Marituba, para Gestão Estadual de Saúde Pública/SESPA. Em 2015, o hospital ameaçou fechar as portas por conta de um calote milionário dado pelo prefeito do município. O Sindmepa teve participação decisiva para chegar a esta solução. Esperamos que, com a troca de gestão, os problemas com falta de repasse de verbas ao hospital finalmente cheguem ao fim.

TRIAGEM

Desde a última quinta-feira (3), médicos plantonistas do HPSM do Guamá, UPA de Icoaraci e Samu estão realizando triagem permanente, com equipes completas. Apenas pacientes com risco de morte estão sendo atendidos nessas unidades.  O movimento luta por melhores condições de trabalho em relação as instalações, contra a falta de materiais, medicamentos e equipamentos além das graves defasagens da remuneração.

ATO DE REPÚDIO

No próximo dia 14 médicos do HPSM do Guamá, UPA e Samu estarão reunidos em frente ao Pronto Socorro do Guamá realizando um ato de repúdio contra as graves condições que médicos e pacientes são submetidos diariamente nas três unidades. Faixas, cartazes, carro som e um manifesto à população serão usados para mostrar o caos que se encontra a saúde. Todos os médicos que trabalham para a Sesma que estiverem fora da escala dia 14 estão convidados a participar do ato, assim como a população em geral.

 

CAOS NA SAÚDE

Médicos que trabalham na UPA de Icoaraci denunciaram ao Sindmepa que, esta semana, a unidade recebeu três pacientes com tuberculose, porém os profissionais da medicina não puderam entrar em contato com os pacientes porque não havia mascaras 3M (equipamento de proteção individual) no local. Além disso, a UPA internou dez pacientes adultos e quatro crianças em total desacordo com portaria do Ministério da Saúde que regulamenta o funcionamento das UPAS.

 

TRANSPLANTES

O número de doadores de órgãos aumentou neste início de ano, em Belém. A notícia foi dada durante reunião do GT de Transplantes que aconteceu esta semana. Contudo, de acordo com os dados apresentados de 2015, poucos pacientes conseguem receber a doação por causa dos exames de preparação que são difíceis de agendar pelo SUS. O número de transplantes não tem avançado no estado porque há um nítido desentendimento entre a gestão estadual e a municipal de Belém, emperrando o plano Estadual de Transplantes. E olhe que são do mesmo partido político.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará