WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Médicos denunciam atrasos de salários e demissões em Parauapebas

0

Várias denúncias foram feitas por médicos contra a Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas, durante uma assembleia Geral Extraordinária, na última segunda-feira, no município. As queixas vão desde atrasos de salário unicamente dos médicos sem explicação clara até a demissões de temporários sob suspeita de retaliação por cobrança de direitos.

O descontentamento com a falta de pagamento é ainda maior para os médicos anestesistas, que não recebem desde agosto do ano passado, já que não houve repasse para a cooperativa desde esta data. O pagamento irregular de insalubridade também é um fato que tem preocupado os profissionais da medicina do local, pois há casos de profissionais que não tem recebido por insalubridade, outros que recebem de 20% a 40% do valor e, ainda, um caso em que um médico constatou em seu pagamento o valor negativo por insalubridade.

Entre outros assuntos, os médicos denunciaram também a presença de supostos estudantes de medicina da Bolívia atendendo no Hospital Municipal.

Apesar do salário da maioria dos médicos ter sido depositado no mesmo dia da AGE, mais de 10 profissionais ainda esperam pagamento e se declaram decepcionados com o descaso com a saúde em Parauapebas.

ESCLARECIMENTOS DA SEMSA

O Secretário de Saúde Adjunto, Juranduy Granjeiro Soares, esteve presente na AGE dos médicos para esclarecer sobre os comentários do atrito com o médico Bento Torres Pinto, no último sábado (9), que teriam contribuído para o infarto fulminante que resultou em sua morte. Relatou que encontrou este na Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) já exaltado, e que tentou acalmá-lo.
Quanto à denúncia de ter coagido médicos do ambulatório a aceitarem plantões no Pronto Socorro Municipal sob ameaça de demissão, garantiu tratar-se de mal entendido, que entende que cada médico tem seu perfil de trabalho.
O Senhor Eliésio Miranda, diretor da Gestão do Trabalho, declarou sobre a lista de  demissão de médicos que apenas executou as ordens do Senhor Secretário de Saúde, João Luiz, que acabou revertendo o distrato logo depois.
Sobre os atrasos de pagamento explicou que ocorreram por falta da assinatura do  Secretário de Saúde,  João Luiz, nas folhas de ponto e que o processo burocrático na Semad tem prazos rígidos. Reforçou que a Prefeitura não está com problemas orçamentários para pagamento da folha.
Quanto aos médicos que ainda estão sem receber explicou que nas idas e vindas entre Semsa e  Semad foram perdidas folhas de ponto, que tiveram que ser refeitas e começar todo o processo de novo.
Quanto à insalubridade e atraso de pagamento da Cooperativa dos Anestesistas, disse que iria cobrar respostas dos setores responsáveis. Eliésio também se comprometeu com o Sindmepa a manter canal de comunicação aberto a fim de solucionar os problemas relativos à Gestão do Trabalho com maior eficiência e transparência.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará