WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

28 de julho – Dia de luta mundial contra hepatites virais

0

Em 2010, a Assembléia Mundial de Saúde lançou um alerta para a necessidade de um enfoque integrado na prevenção e controle das Hepatites virais. Como parte da estratégia de conscientização da Organização Mundial da Saúde – OMS, foi criado o Dia mundial de luta contra as Hepatites Virais (28 de julho), em honra ao descobridor do vírus da hepatite B, o professor Baruch Samuel Blumberg e vencedor do Prêmio Nobel de Fisiologia ou medicina em 1976, nascido nesta data.

Existem cinco vírus principais de Hepatite (A, B, C, D e E). Os tipos B e C originam doença crônica em centenas de milhares de pessoas e, conjuntamente, são a causa mais comum de cirrose hepática e câncer de fígado. Segundo a OMS, a infecção crônica causada pelo vírus da Hepatite viral B (VHB) atinge, aproximadamente, 350 milhões de pessoas em todo o mundo.

Um obstáculo ao controle da hepatite viral é que esta é uma doença silenciosa. Muitos são portadores e não sabem, o que acarreta em potenciais disseminadores da doença. Quando ela se manifesta, muitas vezes tardiamente, o prognóstico torna-se menos favorável. Por isso, a informação, a prevenção e o tratamento adequado são fundamentais.

As vacinas contra Hepatites A e B são oferecidas, gratuitamente, no serviço público para crianças de 1 a 2 anos de idade (Hepatite A) e para crianças, adolescentes e adultos até 49 anos (Hepatite B). Indivíduos fora destas faixas etárias e pertecentes a grupos de risco podem tomar as vacinas nos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais – Cries ou em clínicas particulares. A vacina contra hepatite B deve ser aplicada nos recém-nascidos nas primeiras 24 horas de vida, preferencialmente. A vacinação é importante porque a co-infecção com o vírus A ou B pode agravar a Hepatite C, além de ser a forma mais segura de prevenir as duas doenças, diminuindo a circulação do vírus na população. Não existe vacina disponível contra Hepatite C e está em desenvolvimento a vacina contra hepatite E.

É recomendado que as pessoas acima de 45 anos realizem o teste oferecido, gratuitamente, na rede pública e no serviço privado, para o diagnóstico das Hepatites B e C. O diagnóstico precoce melhora a resposta ao tratamento e reduz, por consequência, a circulação do vírus. O Brasil se prepara para incrementar o tratamento da Hepatite C. Os novos medicamentos propostos garantem um percentual de cura acima dos 90% e são capazes de fazer o tratamento em um período mais curto, de apenas 12 semanas e não mais 24 ou 48 meses, além de serem mais bem tolerados pelos pacientes.

O Dia Mundial da Hepatite oferece uma oportunidade para a conscientização do risco da doença, mas, principalmente, da importância da prevenção e da procura pelo diagnóstico precoce e tratamento. As hepatites virais, ao contrário de outras doenças causadas por vírus, têm prevenção e tratamento, com resultados muito positivos e semelhantes entre os diversos países, incluindo os que estão em desenvolvimento. Este alerta dá a oportunidade de mudar o curso da história para as novas gerações, reduzindo a importância de um inimigo silencioso.

Hepatite A
• A Hepatite A é uma virose hepática que pode causar morbidade moderada a grave.
• A cada ano são registrados, aproximadamente, 1,4 milhões de casos de Hepatites A em todo mundo.
• O vírus da Hepatite A é transmitido pela ingestão de alimentos ou bebidas contaminados ou por contato direto com uma pessoa infectada pelo vírus.
• A Hepatite A está associada a falta de água potável e a saneamento deficiente.
• As epidemias podem se espalhar de forma explosiva e causar perdas econômicas consideráveis.
• As melhorias de saneamento e da vacina contra a Hepatite A são as medidas mais eficazes para combater a doença.

Hepatite B
• A Hepatite B é uma infecção viral do fígado que pode levar tanto a um quadro agudo como a uma doença crônica.
• O vírus é transmitido pelo contato com sangue ou outros líquidos corporais de uma pessoa infectada.
• Mais de 780 mil pessoas morrem a cada ano por consequência da hepatite B.
• A Hepatite B representa um importante risco ocupacional para os profissionais de saúde.
• A Hepatite B pode ser prevenida com vacina atualmente disponível, que é segura e eficaz.

Hepatite C
• A Hepatite C é uma doença do fígado causada pelo vírus do mesmo nome; este vírus pode causar infecção tanto aguda como crônica, cuja gravidade varia entre doença leve com duração de algumas semanas, e uma doença grave com risco de morte.
• O vírus da Hepatite C é transmitido pelo sangue e as causas de infecção mais comuns são as práticas de injeção inseguras, a esterilização inadequada da equipe médica em alguns serviços de saúde e o uso de sangue e produtos sanguíneos sem triagem.
• Em todo o mundo há entre 130 e 150 milhões de pessoas infectadas com o vírus da Hepatite C.
• Um número significativo destas pessoas com infecção crônica desenvolve cirrose ou câncer de fígado .
• Entre 300 mil e 500 mil pessoas morrem, anualmente, de doenças hepáticas relacionadas com a Hepatite C.
• O tratamento antiviral obtém bons resultados em 50-90% dos casos, em função do tratamento aplicado, e tem sido demonstrado eficaz para limitar o desenvolvimento de cirrose e câncer de fígado.
• Não existe, atualmente, nenhuma vacina contra a Hepatite C, mas a pesquisa nesta área continua.

Hepatite E
• A Hepatite E é uma doença, geralmente, autolimitada, mas pode se tornar uma hepatite fulminante (insuficiência hepática aguda).
• O vírus da Hepatite E é transmitida por via fecal-oral, principalmente, pela água contaminada.
• A Hepatite E afeta todas as áreas do mundo, mas a prevalência é maior na Ásia Oriental e Meridional.
• A China tem produzido e autorizado a primeira vacina capaz de prevenir a infecção pelo vírus da Hepatite E, embora ainda não esteja disponível a nível mundial.
• Há 20 milhões de casos de infecção pelo vírus da Hepatite E, mais de três milhões de casos agudos e 56.600 mortes relacionadas com esta Hepatite.

Fonte: Flávia Massote – Coordenadora do Laboratório de Análises Clínicas da Rede Mater dei de Saúde | Publicado em Saúde Businness

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará