WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa vai recomendar descredenciamento dos médicos do Iasep

1

Nenhuma solução viável foi proposta na reunião de hoje do Ministério Público do Estado para a crise que ronda o Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep). Com atrasos de mais de seis meses de pagamento e dívidas de milhões com médicos e prestadores de serviço, o órgão corre sério risco de implosão na opinião de vários participantes da reunião. Como não foi apontada qualquer perspectiva de pagamento de atrasados de médicos que atendem o Instituto, o Sindmepa vai recomendar o descredenciamento desses profissionais do plano, para diminuir os prejuízos da categoria.

IMG_20160824_104213127

“Não vimos nenhum avanço nessa reunião com o MP. A verdade é que não há proposta de solução alguma para o problema”, disse o diretor do Sindmepa, João Gouveia, que participou da reunião representando o Sindmepa junto com o diretor Wilson Machado. Desde agosto do ano passado que o Iasep não paga médicos vinculados ao órgão e prestadores de serviço credenciados. Há estabelecimentos de saúde que alegam calote de mais de R$ 1 milhão da instituição.

Na reunião realizada na manhã de hoje na Promotoria de Infância e Juventude, coordenada pelo promotor Marco Aurélio, tanto a secretária de estado de Administração, Alice Viana; quanto a presidente do Iasep, Íris Gama, argumentaram déficit na arrecadação do órgão, atribuindo o rombo, entre outras coisas, à abertura do plano para dependentes que incluem genitores de servidores que não pagam “nenhum centavo” pelo benefício. Dos 241 mil segurados, 101 mil não pagam nada”, disse a presidente do órgão. Os representantes do estado defendem o aumento da alíquota de desconto dos servidores públicos para o Iasep, o que não é aceito pelo sindicato da categoria.

“Não tem como aumentar a alíquota do Iasep sem que o governo tenha concedido nenhum centavo de reajuste salarial”, disse o representante da Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos do Estado do Pará, Aldo Martins. Se houver reajuste no ano que vem, dos 11% da inflação deste ano e dos 9% estimados para o ano que vem, os servidores aceitam sentar para conversar sobre reajuste da alíquota, acrescentou o sindicalista. O aumento dos subsídios do governo ao plano é uma das saídas sugeridas pelos servidores.

IMG_20160824_104158099

Representantes de clínicas e laboratórios prestadores de serviço ao Iasep também disseram na reunião que não tem como manter os serviços se o estado não fizer proposta de composição da dívida em atraso. O Sindmepa vai convocar assembleia para discutir o assunto com a categoria e colocar o tema na pauta de discussões do Conselho Superior de Entidades Médicas (Cosenpa).

1 comentário

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará