WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Janeiro Branco. A saúde mental em equilíbrio

0

O “Janeiro Branco” é uma campanha de conscientização em favor da saúde mental, criada em 2014, em Minas Gerais, por psicólogos e psiquiatras, e que hoje cresce em todo o País. A exemplo de outras campanhas, como o “Novembro Azul” e o “Dezembro Laranja”,  a iniciativa pretende introduzir uma nova temática na agenda nacional, destacando a saúde mental como condição necessária à vida moderna.

O “Janeiro Branco” propõe a realização de uma série de iniciativas, em caráter colaborativo, como palestras, fóruns, debates, caminhadas e exposições pela sociedade organizada, cidadãos e poder público, para mostrar a importância do tema para o bem-estar integral do ser humano e a defesa de políticas públicas.

A importância da campanha

Os transtornos mentais são um problema atual que afetam pessoas de todas as idades, culturas e perfis socioeconômicos. Estudos apontam que cerca de 20% da população mundial terá um problema ou distúrbio mental, em algum momento da vida. A depressão, por exemplo, já é considerada o mal do século e o segundo maior problema de saúde pública, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Brasil, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) calcula que mais de 40 milhões de pessoas têm algum distúrbio mental. A previsão é de que nos próximos anos, 10% das mulheres e 6% dos homens terão algum episódio depressivo. Além da depressão, outras doenças psiquiátricas também tornaram-se conhecidas dos brasileiros, como os transtornos de ansiedade, a bipolaridade e a síndrome do pânico.

Em defesa da saúde mental

Cuidar da saúde mental é essencial ao bem-estar integral do indivíduo, pois afeta diretamente a vida, os relacionamentos, as atividades e o convívio social.

Falar de saúde mental é falar também de qualidade de vida, e não há como negar os efeitos negativos da violência, do estresse e de outros problemas atuais, como o alcoolismo, o preconceito, a escalada crescente das drogas, bem como a discriminação e a intolerância religiosa ou de gênero, em nossas vidas.

A vida moderna, com suas múltiplas jornadas, também podem desencadear problemas psicológicos e sociais, principalmente às mulheres. Cada vez mais presentes e atuantes, as mulheres são mais sensíveis, do ponto de vista emocional, do que os homens, e por isto mesmo, mais propensas a desenvolver transtornos e fobias.

Mente sadia em um corpo sadio

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a maioria dos transtornos mentais aparecem na infância: 50% antes dos 14 anos e 75% dos casos, antes dos 24 anos, e se não tratados podem evoluir até a idade adulta. A prevenção na área de saúde mental também é vital para o bem-estar e a qualidade de vida futura.

Mais do que nunca, vale a máxima: “mente sadia em um corpo sadio”. Não há como cuidar da saúde física e abrir mão da saúde mental. É um contrassenso. São dimensões que se completam e harmonizam. Se houver algum problema, mesmo o mais leve, é necessário buscar assistência para prevenir complicações futuras.

Fonte: ExamineJá

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará