WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

A curiosa história de Ramón Carrillo médico argentino em Belém

0

“Imagine que você é um famoso neurocirurgião e cientista consagrado em sua terra. Seduzido pela política, torna-se o primeiro ministro da saúde do seu país e promove reformas muito avançadas para o que se entendia por saúde pública na América Latina.

Um dia viajando pelo exterior, o governo cai nessas revoluções sul-americanas. De herói nacional você agora é um foragido político, com bens confiscados. Sem dinheiro para se manter nos EUA, e nem chance de voltar para casa, um amigo lhe oferece um trabalho no Brasil, em uma cidade que você nunca ouviu falar. A proposta é irrecusável, mesmo porque não há outra alternativa. Seu nome é Ramón Carrillo e seu destino agora é Belém”.

O texto do médico escritor José Maria Abreu Junior introduz mais um trabalho de pesquisa biográfica dele, em conjunto com o também médico escritor Aristóteles Miranda.

Autores de outros trabalhos artigos acadêmicos em conjunto como “A Fundação da Sociedade Médico-Cirúrgica do Pará” e “Razões do esquecimento: em busca dos vestígios do syndicato médico paraense”, os dois se debruçaram sobre a verdadeira história do médico argentino após uma notícia falsa num jornal local, que certa vez divulgou que seria lançado um livro sobre a vida do médico argentino Ramón Carrillo, que teria participado da criação da Faculdade de Medicina do Pará, conta Aristóteles.

Conhecendo bem as origens da Faculdade de Medicina do Pará, os médicos sabiam que na época de sua fundação, em 1919, não havia, nas listas dos componentes iniciais, algum médico nascido na Argentina. “O mais esdrúxulo foi constatar que Ramón Carrillo tinha 13 anos de idade no ano em que a Faculdade de Medicina e Cirurgia do Pará foi fundada”, conta. “Foi essa anti-história bizarra que deixou-nos muito curiosos para conhecer quem era verdadeiramente aquele personagem”.

Após pesquisas para conhecer a verdadeira história do médico argentino surgiu o artigo: “Ciência no desterro: a saga de Ramón Carrillo em Belém, estado do Pará, Brasil”.

“Ramón Carrillo foi um personagem muito importante, muito interessante. Descoberto por nós por acaso, se ele tivesse tido o apoio, o aceite da academia, talvez tivesse modificado bastante o cenário científico paraense”, afirma Aristóteles.

Carrillo foi professor, cientista, sanitarista e Ministro da Saúde, durante o governo Perón, na Argentina e trouxe uma nova visão de saúde pública para a América Latina. O artigo dos pesquisadores busca mostrar quais atividades desenvolveu na capital paraense, considerando-se que algumas de suas biografias pouco tratam dessa etapa de sua vida. O artigo completo pode ser acessado no cielo: http://scielo.iec.gov.br/pdf/rpas/v9n4/2176-6223-rpas-9-04-13.pdf

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará