WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Problemas no Sistema do Detran causam transtornos a médicos e usuários

0

Médicos peritos em Medicina do Tráfego que atuam em clínicas credenciadas junto ao Detran na emissão e renovação de carteira de habilitação denunciam que vêm sofrendo desde o dia 8 de maio com problemas no sistema de informática do Detran. “Isso tem causado um transtorno muito grande, tanto para médicos, quanto para usuários. É uma demora no atendimento, demora no lançamento e além de estresse para os médicos, causa também um transtorno enorme para os candidatos”, afirma uma médica credenciada que prefere não se identificar.

Ela conta que no interior do estado a situação é mais caótica: “Tem médico no interior sendo ameaçado, porque tem candidato que vai de longe, às vezes de uma cidade vizinha, só com aquele dinheiro para viajar, resolver o problema e regressar para casa no mesmo dia e não resolve. Ai tem que voltar. Quando volta, não tem sistema. Isso está muito complicado para todos nós. O Detran precisa resolver com urgência”, afirma a médica.

“O sistema não normalizou desde o dia 8. E hoje caiu de vez. Está um caos”, disse outro médico credenciado do Detran. Um exame que em geral leva cinco minutos para ser feito, com os problemas no sistema, está levando uma hora para ser lançado no sistema, isso quando se consegue lançar”.

Mesmo já tendo sido solicitado, tanto pelos médicos como por donos de clínicas, O Detran não deu até agora qualquer explicação ou previsão de solução para o problema, que já vai completar um mês. Amanhã o presidente da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, Federada Pará (Abramet-PA), Nicholas Mota, disse que a Associação vai formalizar um pedido de informação junto ao órgão.

Sindmepa e a Associação das Clínicas de Medicina e Psicologia do Tráfego do Pará já tinham tratado do assunto junto ao Detran no ano passado, mas nada foi feito e este ano o problema piorou.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará