WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Sindmepa Informa – 26.04.2020

0

À PRÓPRIA SORTE

Em Santarém, a Organização Social que vai administrar o Hospital de Campanha mantém a lógica perversa de contratação de médicos via Pessoa Jurídica, sem quaisquer direitos trabalhistas. Em plena pandemia, a contratação de médicos nessa modalidade se configura um crime contra a segurança e a vida de profissionais que estão na linha de frente da Covid 19. O Sindmepa recorreu à justiça para que tais direitos fosse garantido, mas a justiça não atendeu nosso pedido deixando os médicos à própria sorte. Estamos recorrendo da decisão esperando que a justiça faça seu papel.

PESAR

É grande o número de médicos do Pará perdidos para a Covid 19. Até a última sexta-feira perdemos seis colegas e, lamentavelmente, esta conta só tende a crescer. Gestores da saúde e a justiça são surdos aos nossos apelos por equipamentos de segurança e mais garantias para os profissionais de saúde. A vida dos nossos médicos por um fio e as garantias jurídicas jogadas no ralo.

RESIDENTES

Residentes que atuam no SUS estão desde março sem receber a bolsa-salário de R$ 2.800 do Ministério da Saúde. O pagamento era para ter saído no dia 7 e já caminhamos para quase um mês de atraso. Os residentes são obrigados a manter vínculo de exclusividade e não podem ter um segundo emprego. Com tudo isso, o governo ainda quer empurrá-los para a linha de frente do combate à Covid, submetendo-os a um risco altíssimo. Diante disso, o Sindmepa solicitou audiência ao secretário de saúde para discussão dos problemas. Entre outras coisas, defende que a promessa de pagamento de valores adicionais por plantão, sem prejuízo das bolsas, seja colocada oficialmente em documento com esta finalidade.

SANTA CASA

Convocado pelos anestesistas da Santa Casa e da Coopanest, diretores do Sindmepa reuníram-se na última quinta-feira com coordenadores da anestesia obstétrica da Santa Casa e o presidente da instituição. O objetivo foi equacionar a questão do rodízio de anestesistas entre o centro cirúrgico obstétrico e o centro cirúrgico centenários, onde estão concentradas as cirurgias da Covid 19. A direção da Santa Casa atendeu o pedido do grupo e foi criada uma equipe exclusiva para atender o centenário. Vencemos a resistência. Pleito atendido.

ESPECIAL

Encaminhamos ofício ao governo do Estado e à Presidência da República com pedido de edição de medida, cada um na sua esfera, que garanta a todas as famílias de médicos mortos devido à Covid 19, no exercício da profissão, pensão vitalícia no valor do teto máximo da previdência social. Também solicitamos a contratação por vínculo formal para todos os médicos, com oferecimento de garantias mínimas de licença remunerada por motivo de doença, pensão por morte, e pagamento de insalubridade no grau máximo de 40%.

CUBANOS

Sobre a convocação de médicos cubanos pelo governo do Estado, para atuar no combate à pandemia de corona vírus, o Sindmepa manifesta sua preocupação. São profissionais sem o Revalida, portanto sem comprovar pleno conhecimento da arte de curar, condição exigida para o exercício da medicina no Brasil.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará