WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Sindmepa Informa – 12.07.2020

0

FADOS EM LIVE

Após o sucesso da apresentação de fado no Cineteatro, em março, o projeto Quartas Musicais traz de volta a cantora Lorena Monteiro com o show “Fados”. A intérprete será acompanhada pelo compositor e violonista, Diego Santos. Desta vez, a apresentação será por meio de live no Instagram da compositora, @lorenamonteiroo, com um repertório especial em homenagem ao centenário de Amália Rodrigues, às 19h30.

COMPENSAÇÃO

Ainda aguarda indicação de redator (a) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Alepa, o PL que prevê pagamento de compensação aos profissionais que atuaram no enfrentamento da covid 19 no estado do Pará. Na relação de profissionais beneficiados estão todos os que contribuíram de alguma forma no combate à pandemia, desde médicos até os responsáveis pelo transporte de pacientes. É justo que o Estado se apresse em recompensá-los, mesmo porque, muitos perderam a vida cuidando das vítimas da doença. O projeto é de autoria da deputada Heloísa Guimarães, que esteve em reunião de diretoria do Sindmepa na terça-feira, detalhando a matéria.

CUBANOS

Manifestamos esta semana nossa preocupação diante da contratação de médicos cubanos, pelo Estado, para o atendimento de pacientes da Covid 19. Ressalte-se que, sem passar pelo Revalida, esses profissionais recrutados não podem sequer ser chamados de médicos em nosso país, posto que não possuem registro junto ao CRM. Não têm experiência para atendimentos de alta complexidade em UPAS, salas vermelhas e UTI’s. Não podem assinar atestados de óbitos e, por sua situação irregular, ainda estão sujeitos a jornadas exaustivas e por valores muito inferiores àqueles pagos a um médico com CRM. Instamos o Ministério Público a instaurar, ex-ofício, procedimento investigativo para apurar os fatos.

SILÊNCIO

O Sindmepa ainda está aguardando resposta a ofícios enviados à Sespa para discutir problemas envolvendo médicos de Tucuruí e a terceirização e quarteirização do Hospital Regional. Com a nova gestão do hospital, médicos estão sendo instados a constituir pessoa jurídica para trabalhar no HRT, e é iminente a perda de direitos trabalhistas garantidos pela CLT. Já enviamos dois ofícios à Sespa, para a antiga e atual gestão, e até agora, só o silêncio. Continuamos no aguardo.

RESPOSTA CESUPA

Nesta semana, o Cesupa respondeu ao Sindmepa sobre reclamações de estudantes de medicina que nos informaram que a instituição iria suspender o fornecimento de equipamentos de proteção nas aulas práticas. Pedimos uma reunião com nosso Núcleo Acadêmico, o que foi negado com a justificativa de que já existem inúmeros canais de comunicação disponibilizados para os alunos. Entendemos pertinente a solicitação de reunião com a reitoria por entender que, se os alunos estão se queixando de algo, é porque estes inúmeros canais falharam em seu objetivo. Em tempo: o Cesupa informou que vai fornecer os EPIs até o final de julho.

ATRASADOS

Vinte e três médicos obstetras da Santa Casa de Misericórdia, contratados via Pessoa Jurídica, denunciaram nesta semana ao Sindmepa que estavam sem receber seus pagamentos há mais de 60 dias, e já ameaçavam deixar de fazer plantões, caso a situação não se regularizasse. A direção da Santa Casa informou que vão receber até o próximo dia 20. O mais preocupante é que a mesma empresa que atrasou os pagamentos poderá assumir a contratação de outros 32 médicos que ingressaram na Santa, via PSS, quando encerrar a validade do processo seletivo.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará