WhatsApp: (91) 98895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386

Sindmepa Informa – 24.01.2021

0
ATRASADOS
Informações que chegam ao Sindmepa dão conta de que estão atrasados os honorários dos profissionais que atuam como prestadores de serviços ao município de Belém e recebem por meio de empenho. Enviamos ofício à Sesma solicitando que a secretaria informe quais providências estão sendo tomadas para solucionar o transtorno. O Sindmepa segue na luta para que os profissionais de saúde de Belém possam ter condições dignas de trabalho e remuneração justa.
VACINAÇÃO
Apesar de ter chegado em quantitativo insuficiente, o Sindmepa saúda com alívio o início da vacinação contra o coronavírus no Pará. Com profissionais de saúde na lista de prioridades, espera-se reduzir as perdas de vidas tanto neste grupo quanto em grupos dos que dependem dos serviços desses profissionais. É fundamental proteger aqueles que se arriscam todos os dias para cuidar da vida da população.
OFERTA
Enviamos ofício à Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), disponibilizando as dependências do sindicato como ponto de vacinação para os médicos. O Sindmepa dispõe de local adequado onde a equipe técnica pode desenvolver seu trabalho com conforto e privacidade. Com esta iniciativa esperamos contribuir para o sucesso da campanha de vacinação contra a covid-19, importante iniciativa sanitária das autoridades de saúde do nosso país.
JANEIRO ROXO
Cerca de 30 mil novos casos de hanseníase são notificados no Brasil todos os anos. Somos o segundo país com o maior número de casos no mundo, perdendo apenas para a Índia. Neste mês de janeiro, a campanha Janeiro Roxo serve como alerta para esse quadro e tenta contribuir para que o Brasil saia dessa estatística funesta. Com o tratamento adequado, a hanseníase deixa de ser transmissível e tem cura. Em casos de suspeita, é fundamental procurar um posto de saúde ou uma equipe de saúde da família.
AGLOMERAÇÕES
No mês que vem é importante que as autoridades de saúde fiquem atentas às aglomerações que poderão surgir em função do carnaval. Apesar do decreto do governo do estado proibindo festas e shows, a fiscalização não deve relaxar para evitar picos da doença em consequência desses eventos. O Sindmepa alerta para essa situação de risco e recomenda a todos que, assim que possível, se vacinem para se proteger e proteger e ajudar na imunização de todos.
ACADÊMICOS
O Sindmepa enviou ofício à Sesma solicitando informações sobre a possibilidade de inclusão dos acadêmicos de medicina, em fase de estágio de quinto e sexto ano nos hospitais e unidades de saúde, serem incluídos entre o grupo prioritário da primeira etapa da vacina contra a Covid 19. Vale ressaltar que esses estudantes estão, diariamente, em atividades nos hospitais e unidades de saúde e, embora jovens, recebem uma importante carga viral, apesar de todas as medidas de proteção, em geral adotadas nestas casas de saúde.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará